Hiposfagma

O que é hiposfagma?

O hiposfagma consiste em uma hemorragia no espaço sub-conjuntival, ou seja, no espaço entre a conjuntiva (membrana que recobre a esclera) e a esclera (parte branca do olho). Assim, a hemorragia deixa o olho com coloração avermelhada, a qual pode cobrir toda a esclera.
Contudo, é preciso entender que este sangramento localiza-se na superfície do olho e não no interior do mesmo.

Quais as causas de hiposfagma?

O hiposfagma pode resultar de diversos fatores. As causas mais freqüentes de hiposfagma são:
1) aumento da pressão arterial;
2) uso de substâncias que prejudiquem a coagulação sangüínea (como anti-coagulantes, ácido acetil-salicílico, gincobiloba, etc);
3) traumas oculares;
4) situações que aumentem a pressão intra-abdominal ou intra-torácica (dificuldades na evacuação, tosse, vômitos, exercícios abdominais), conhecidos como movimentos de valsalva, também podem provocar hiposfagma.

Quais são os sinais e sintomas do hiposfagma?

Geralmente o hiposfagma não costuma apresentar sintomas, consistindo apenas de hiperemia ocular (olho vermelho). Em alguns casos, pode haver sensação de corpo estranho, mas não ocorre alteração da visão, uma vez que a hemorragia não atinge as estruturas internas do olho.

Qual é o tratamento do hiposfagma?

O hiposfagma não exige tratamento específico na maioria das vezes, pois o sangue contido no espaço sub-conjuntival acaba sendo reabsorvido gradualmente com o passar dos dias. Mesmo assim, recomenda-se que o paciente procure um médico para avaliar sua pressão arterial e investigar as possíveis causas da hemorragia.

Open chat