Tratamento intensivo para o controle da glicemia combinado com tratamento para dislipidemia retarda a progressão da retinopatia diabética

O New England Journal of Medicine divulgou, em junho de 2010, os resultados de um estudo que investigou os benefícios do controle rigoroso da glicemia a da dislipidemia em pacientes diabéticos. Neste estudo prospectivo, multicêntrico, 10.251 pacientes com diabetes tipo 2 que estavam em alto risco para doenças cardiovasculares foram randomizados para receber tratamento convencional ou tratamento intensivo para o controle da glicemia (objetivando uma hemoglobina glicosilada entre 7 e 7,9%, ou 6%, respectivamente) e também para dislipidemia (placebo com sinvastatina ou 160 mg de fenofibrato com sinvastatina) e controle da pressão arterial sistólica (alvo <140 ou <120). Os pacientes foram acompanhados por 4 anos e os pesquisadores concluíram que o controle mais rigoroso da glicemia e o tratamento combinado (mais intensivo) da dislipidemia foram capazes de reduzir a progressão da retinopatia diabética em cerca de um terço. Já o controle intensivo da pressão sistólica não teve este mesmo impacto.

Fonte: New England Journal of Medicine, junho de 2010.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *